segunda-feira, 26 de março de 2012

meus mestres



Auto psicografia

o poeta é um fingidor. 
finge tão completamente
que chega a fingir que é dor 
a dor que deveras sente. 

e os que lêem o que escreve, 
na dor lida sentem bem, 
não as duas que ele teve, 
mas só a que eles não têm.

e assim nas calhas de roda 
gira, a entreter a razão, 
esse comboio de corda 
que se chama coração. 

...mestre meu mestre querido
a quem uma coisa nunca doeu
nem feriu nem perturbou
fazendo o dia involuntariamente
contra a minha vontade
mas meu coração não aprendeu
a tua serenidade
meu coração não aprendeu nada
meu coração não é nada
meu coração está perdido
porque me chamaste para o alto dos montes
se eu criança da cidade dos vales
não sabia respirar ...

fernando pessoa




Poema de sete faces

Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.
As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos.
O bonde passa cheio de pernas:
pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada.
O homem atrás do bigode
é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.
Meu Deus, por que me abandonaste
se sabias que eu não era Deus,
se sabias que eu era fraco.
Mundo mundo vasto mundo
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.
Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.

Carlos Drummond de Andrade




Sarau Fulinaimagem - Artur Gomes



com os dentes cravados na memória


bolero blue

beber desse conchac
em tua boca
para matar a febre
entredentes
indecente é a forma que te como
bebo ou calo
e se não falo quando quero
na balada ou no bolero
não é por falta de desejo
é que a fome desse beijo
furta qualquer outra palavra presa
como caça indefesa
dentro da carne que não sai

Entre dentes 3

com os dentes
cravados na memória
soletro teu nome
cabo frio

barco bêbado
naufragado
fora do teu cais

caminha marítimo
por onde talvez
já passou meu pai
www.goytacity.blogspot.com
www.youtube.com/tvfulinaima





Zooom IN - Av. Sernambetiba/Lucio Costa ao lado do Posto 7 altura do número 5200 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário