quarta-feira, 11 de abril de 2012

Profanalha NU Rio




o preço atual
proíbes que me coma
mas pra ti estou de graça
pra ti não tenho preço
sou eu quem me ofereço
a ti:
músculo e osso
leva-me à boca
e completa o teu almoço


Profanalha Nu Rio


a flecha de são sebastião
como ogum de pênis/faca
perfura o corpo da glória
das entranhas ao coração


do catete ao largo do machado
onde aqui afora me ardo
como bardo do caos urbano
na velha aldeia carioca
sem nenhuma palavra bíblica
ou muito menos avária


orgasmo é falo no centro
lá dentro da candelária


arturgomes
fulinaimagem
www.goytacityblogspopt.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário