sábado, 21 de março de 2015

poemix poemax

 
poemix

o outro lado
do des/conhecido
é turvo


o outro lado
é claro




 poemax

o espanto
não tem dono
me pega no sono
quando acordo


e traça
um som incrível
como o sol
do fim do dia


quando amanheço
sou apenas
esse relâmpago insaciável
sem palavras
para aplacar o que não sei


Nenhum comentário:

Postar um comentário