domingo, 14 de maio de 2017

poétika sensorial



poétika sensorial

as minhas mãos
com calma
penetrando tua alma
para não te deixar
dormir

Artur Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário