sábado, 30 de dezembro de 2017

eclipse do desejo


eclipse do desejo

30 de setembro em sacramento batismo de fogo no balcão da barraca peço cerveja preta encho o primeiro copo e ofereço pra Xangô aline me olha com os olhos incendiados e sob a blusa branca dois pequenos e lindos seios rosados palpitam e me suplicam beijos dos lábios ela tira uma rosa vermelha e me entrega o signo oculto para nunca esquecê-la caminha pela ladeira até a porta da casa dos alcóolicos anônimos fotografa uma estrela cadente abre seu livro e faz um pedido nunca revelado no eclipse do desejo que levarei para toda eternidade

Artur Gomes 



poétika

a poesia revoluciona
quando atinge o estômago do leitor
que seja por amor
o soco na cara o golpe no fígado
a ferida que se abre
quando a palavra corta
como navalha afiada

Federico Baudelaire



auto-defesa

ele enfiou a faca
em minhas coxas
sangrou
e ele ria
pensando que o sexo forçado
poderia acontecer
dei-lhe um tiro na cara
foi o mínimo que pude fazer

Federika Lispector


atentado poético
para Wladimir Mayakovski

a vértebra está quebrada
a flauta já não toca
a mais de século
há muito o templo choca
o ovo da serpente
o vampiro já sugou os corpos
e roubou do povo
a dignidade de ser gente

Mocidade Independente 

Nenhum comentário:

Postar um comentário